Belmond Maroma Riviera Maya, resort discreto no paraíso

27/10/16 | Adriana Lage | Hotéis

A cor azul turquesa do mar em Belmond Maroma Riviera Maya é tão hipnotizante que o primeiro impulso é se jogar na água morna e permanecer ali por horas.

Protegida pela segunda maior barreira de corais do mundo, a praia geralmente tem poucas ondas, o que a torna segura para famílias com filhos pequenos.

Situada entre Cancun e Tulum, na Península de Yucatán, costa leste do México, a Riviera Maya se estende por 120 quilômetros de faixa litorânea margeada por coqueiros e guardada por florestas nativas.

Planeje sua viagem pegando no Pinterest todas as minhas dicas divididas por país ou temas. Acesse este link e me siga para não perder as novidades.

Do alto, vemos o mar e a vegetação nativa. Foto: Angela Manta

Na década de 1990 o destino era reduto de hippies e mochileiros em busca de paraísos caribenhos ainda selvagens. Desde então, resorts cinco estrelas pipocaram para todos os lados e oferecem aos visitantes infraestrutura completa para satisfazer casais, famílias e amigos.

No entanto, alguns hotéis preferem discrição absoluta, fazendo questão de manter os holofotes à distância  e garantir privacidade a hóspedes ilustres, como Tony Blair, Príncipe Williams e Justin Timberlake, por exemplo.

Estou falando do Belmond Maroma Riviera Maya Resort & Spa, um templo praiano de bem-estar inspirado na cultura mexicana, que esbanja sofisticação sem ostentação.

Inscreva-se em nosso canal no Youtube e inspire-se em nossos vídeos de viagem.

A praia de Maroma convida ao descanso. Foto: Angela Manta

Primeiro resort de luxo da região, o Belmond Maroma Riviera Maya tem localização privilegiada, na melhor faixa da praia homônima, figurinha repetida em listas das praias mais lindas do mundo.

Visto da praia, o resort Belmond Maroma Riviera Maya destaca-se pela arquitetura. Foto: Angela Manta

Bienvenidas!

Seguimos de carro particular para o Belmond Maroma Riviera Maya assim que desembarcamos no Aeroporto Internacional de Cancun.

Uma curta viagem de 30 minutos e logo paramos em frente a um discreto portão, que contrasta com as mega fachadas dos grandes resorts, um querendo chamar mais atenção que o outro.

Uma trilha corta a exuberante floresta, já mudando a temperatura e o frescor no ar. Civilização? Onde? Tudo ficou para trás.

Siga @adri.lage no Instagram e acompanhe em tempo real sua viagem de volta ao mundo.

Folhagens exuberantes amenizam o calor tropical. Foto: Angela Manta

Paramos em frente a uma casinha que lembra uma choupana, de paredes brancas e telhado de palha, as tradicionais palapas. É a recepção nada tradicional do resort.

Na entrada, uma alegre moça de origem maia nos recebe com um animado “bienvenidas”. As toalhas frias aromatizadas que nos entrega aliviam o calor, seguidas de uma taça de marguerita para celebrar nossa chegada.

A lojinha tem arquitetura típica. Foto: Angela Manta

Esqueça sua referência de janelas ou portas. Aqui são apenas vãos abertos. O ambiente se mescla com naturalidade ao entorno verdejante e as paredes brancas realçam as cores vivas das almofadas arrumadas no sofá da recepção.

O barulhinho da água muda a nossa sintonia logo na entrada. Foto: Angela Manta

Olho ao redor e me deparo com detalhes de decoração hispânica. Lampiões de ferro, vasos coloridos pintados à mão e esculturas de animais esculpidas na madeira.

A decoração mexicana se destaca contra o branco. O detalhe do piso foi feito à mão Foto: Angela Manta

Já era noite e a recepcionista nos leva até nossa suíte no jardim, por caminhos de pedra iluminados apenas por velas. A luz da lua cheia atenuava a escuridão e ouvíamos o som das ondas quebrando na praia não muito distante.

O caminho iluminado por velas acesas todas as noites. Foto: Angela Manta

Pelo caminho, passamos pelo restaurante à meia-luz. Ao longe, em uma tenda na areia, à luz de velas, um casal celebrava a lua de mel em um jantar romântico.

A suíte

Nossa suíte tem tapetes e almofadas coloridas que se destacam perante as paredes brancas. Ambiente aconchegante, com bastante uso de madeira em móveis e artesanato.

Adoro a dupla vermelho e branco. Foto: Angela Manta

Champagne no gelo, um prato de frutas tropicais e um cartão pessoal de boas-vindas são mais uma gentileza à nossa espera na agradável sala de estar.

Mimos adoráveis. Foto: Angela Manta
Para ver o entardecer. Foto: Angela Manta

Uma graça o enfeite feito de buganvílias naturais sobre a cama. Todos os dias a camareira fazia um desenho diferente. Adorei o ventilador de teto artesanal, com espátulas mais arredondadas feitas de palha trançada lembrando pétalas de flor.

Arte mexicana compõe a decoração. Foto: Angela Manta

Amo banheiros espaçosos, talvez porque o meu não seja, rs. Aqui tem uma grande ducha walk-in e uma banheira enorme feita de azulejos mexicanos pintados à mão por artesãos locais.

As amenities Yucatán herbal são produzidas com mel orgânico e incluem até repelente de mosquitos natural., Adoro esse diferencial em estabelecimentos que valorizam empresas nacionais e uso de mão de obra local.

Não há TV nos quartos e para mim não faz falta nenhuma. Dessa maneira, o hotel espera que o hóspede se desconecte do mundo real e absorva a paz e a interação com a natureza que o local proporciona.

Para os aficcionados por TV, entretenimento e cultura, o El Tambor é uma sala de estar para uso comum com TV via satélite, DVDs de filmes e shows, internet e uma biblioteca repleta de livros sobre a cultura maia.

Café da manhã bem típico

Amanhece e o dia lá fora está radiante. Céu azul e sol intenso antes das 8h da manhã.

Dia lindo começando. Foto: Angela Manta

Uma bandeja coberta com dois copos de suco de laranja natural estava à nossa espera no lado de fora do quarto.

O suco só serviu para abrir o apetite para o café da manhã, oferecido à la carte, com rica oferta de guloseimas mexicanas.

Entre o interior do restaurante e a varanda com vista para o mar calmo da praia de Maroma Riviera Maya, ficamos com a segunda opção.

Pode ser todo dia assim, não? Aqui no Belmond Maroma Riviera Maya é. Foto: Angela Manta

Espere encontrar um farto menu, recheado de cafés, sucos naturais, iogurtes, pães e geleias, omeletes, waffles, panquecas e sanduíches. E não termina aqui. As especialidades exclusivas do hotel são as estrelas do cardápio.

Colorido, natural e delicioso. Foto: Angela Manta

Suco de laranja com champanhe soa perfeito para uma manhã glamurosa. Compota de manga, manjericão e vinho espumante me deixa na dúvida da escolha.

Para acompanhar, pratos clássicos como Chilaquiles, tortillas partidas em pedaços e fritas servidas com molho picante verde ou vermelho, cebola, queijo e abacate.

Gourmets mais ousados vão preferir os Ovos Oaxaca, feitos sobre uma tortilla de banana, feijão frito, erva aromática e chapulines (gafanhotos mexicanos, sim, insetos).

Uma sugestão mais tradicional e a que eu optei é a tortilla a La Tia. Ela é uma sorridente senhorinha de bochechas redondas de descendência maia. Vestida à caráter, passa a manhã distribuindo sorrisos e preparando tortillas com queijo e outros recheios a escolher.

La Tia, patrimônio humano do Belmond Maroma Riviera Maya.

Pedia duas tortillas todos os dias. Para beber, nada melhor que o Chocolate Quente de Oaxaca, perfumado de especiarias.

Vamos à la playa

Nossa rotina aqui foi bem preguiçosa. Assim que terminávamos o café, nos jogávamos nas espreguiçadeiras (ou camas?) de solteiro ou casal. Forradas de tecido azul, complementam a cor do mar hipnotizante de Maroma.

Para quem prefere suar, atividades não faltam. Mergulho, snorkel, sailing, kayaking, hobie cat, wave runners e mergulho em cavernas irão te divertir por dias.

50 tons de azul no Belmond Maroma Riviera Maya. Foto: Angela Manta

Se cansar, ainda tem cavalgadas, excursões aos manguezais e tours de bicicleta para observar a flora e a fauna.

No telhado da casa principal, a Torre de Observação oferece vistas estonteantes de toda a região. Um lugar para fotos incríveis não só da praia como das linhas arredondadas do edifício.

A Torre de Observação lembra as construções pré-hispânicas. Foto: Angela Manta

Quando a fome batia, o destino era o El Restaurante, com cardápio repleto de especialidades locais ou o El Sol Tapas & Restaurant tem menu inspirado na cozinha mediterrânea com releitura local.

Às vezes ainda na praia, pedíamos um drink do Freddy’s Tequila and Ceviche bar. A coleção de tequila e mescal é de invejar qualquer colecionador.

O bar serve tequilas, sushis e ceviches. Foto: Angela Manta

O grande destaque do hotel o Wine Cellar, com uma impressionante coleção de vinhos, premiado com o título “Award of Excellence” concedido sete vezes pela Wine Spectator desde 2008.

Toda noite, o hotel oferece uma experiência gastronômica diferente. Pode ser um churrasco na praia, aulas de culinária, degustação de tequilas ou uma noite maia,

Um SPA premiado

Batizado como Kinan, o nome do SPA significa “fonte da vida” na língua maia. Todos os cuidados foram estudados antes da sua construção. O edifício está alinhado com as estrelas para receber energia cósmica em conexão com as crenças maias.

A fachada do Kinan Spa. Foto: Angela Manta

As terapias foram criadas de acordo com a influência dos rituais maias ancestrais, em um conceito holístico que abrange o corpo, as ervas e a natureza.

Experimentei uma massagem completa e lógico que saí de lá renovada. Os aromas, o óleo quentinho e as mãos habilidosas da massoterapeuta me fizeram dormir rapidinho!

Excesso de toalhas, aromas e óleos essenciais. Foto: Angela Manta

Adorei a botica, uma farmácia caseira recheada de poções com receitas curativas ancestrais.

Garrafinhas de conhecimento milenar na botica do Kinan Spa. Foto: Angela Manta

Aulas de ioga, sauna seca e à vapor, três piscinas, salão de beleza e reflexologia também estão disponíveis. Duas quadras de tênis são de uso livre e um instrutor profissional pode ser contratado para ministrar aulas.

Uma experiência que só pode ser vivida nessa região é o Temazcal, cerimônia ancestral maia com fins terapêuticos, que purifica o corpo e a mente e alimenta o espírito. O Temazcal é uma experiência de purificação e renascimento para ser vivida pelo menos uma vez em sua existência.

A entrada do Temazcal. Foto: Angela Manta

Acho que isso foi o que mais me encantou no Belmond Maroma Riviera Maya: a oportunidade de me reconectar com meu interior, de estabelecer uma relação com a natureza e conhecer o povo local, orgulhoso em transmitir sua cultura.

Lembrei-me de La Tia carinhosa criando as tortillas, do bartender elaborando uma marguerita com maestria, do simpático garçom preparando guacamole na minha frente e da massagista habilidosamente colocando meus órgãos vitais no lugar.

Mimos até na hora de ir embora. Foto: Angela Manta

Além dos portões

Uma visita às ruínas de Tulum e Chichén Itza é mandatória, este último Patrimônio Cultural da Unesco.

Outra atração top é assistir ao espetáculo Joyá, do Cirque du Soleil, que inclui uma experiência gastronômica única da rede, simplesmente imperdível.

Cancun está localizado ao norte, a cerca de 50 km de distância, ótimo lugar para um dia de compras, e Playa del Carmen, a 20km ao sul do hotel, é um vilarejo de praia vibrante repleto de bares e danceterias.

Conforto, sossego, boa gastronomia, gente feliz, uma das praias mais bonitas do mundo, águas caribenhas, clima tropical e um banho de cultura, o que mais precisamos nas férias?

Belmond Maroma Riviera Maya Resort & Spa

Onde: Riviera Maya, México

Site: maromahotel.com

Agradecimentos: Riviera Maya Tourism Board, Belmond Maroma Riviera Maya

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *