Bryce Canyon, para ir depois de Las Vegas

18/07/16 | Adriana Lage | Lugares

Em Bryce Canyon, pilares de pedras esculpidos pelo vento e pela água, chamados hoodoos, ascendem ao céu majestosamente na encosta do platô no estado de Utah. Mas apesar do nome, Bryce não é um cânion e sim um conjunto gigante de anfiteatros naturais.

Coloridos, os hoodoos mudam de cor à medida que os raios solares incidem sobre eles e surpreende perceber os diversos tons das rochas que variam de bege claro a um quase vermelho.

Fizemos o trajeto desde Las Vegas, cortando a pontinha noroeste do Arizona e entrando em Utah pelo sul. No caminho, atravessamos o Zion National Park, uma estrada belíssima ladeada de formações rochosas incríveis e avistamos até animais selvagens. Ficamos com dó por não programarmos uma parada aqui. Mas está na lista para retornar.

Planeje sua viagem pegando no Pinterest todas as minhas dicas divididas por país ou temas. Acesse este link e me siga para não perder as novidades.

O tempo inteiro a paisagem é fantástica. Foto: Angela Manta
Vida selvagem assim pertinho na estrada em Zion. Foto: Angela Manta

Passamos a noite no Best Western Plus Bryce Canyon Grand Hotel, que fica a uns 3 km da entrada do parque. O hotel tem três estrelas de categoria superior estilo country. Tivemos estada confortável para começarmos o dia seguinte renovadas.

Era outono, mas a temperatura estava bem baixa. Levantamos com 2oC e o lindo dia ensolarado ajudou a esquentar os ossos. No entanto, não tivemos coragem de fazer as trilhas por causa do vento. Optamos fazer apenas o percurso de carro.

Inscreva-se em nosso canal no Youtube e inspire-se em nossos vídeos de viagem.

Entrada do parque, tudo muito caprichado. Foto: Angela Manta

O Anfiteatro Bryce é a região mais visitada e a mais linda. As torres em tons de bege e rosa podem ser vistas da estrada a partir dos pontos de observação, facilmente identificados.

Os hoodoos no anfiteatro, cartão-postal de Bryce Canyon. Foto: Angela manta

Dentre eles os mais importantes são Sunrise Point, Sunset Point, Inspiration Point e Bryce Point.

Cada local oferece um ângulo diferente do anfiteatro e, sem dúvida, a melhor hora do dia para fotografá-lo e apreciá-lo é ao amanhecer e ao entardecer, quando a luz se torna mais dourada.

A neve caída no dia anterior trouxe uma paisagem mais especial, como açúcar de confeiteiro salpicado nas espirais.

Siga @adri.lage no Instagram e acompanhe em tempo real sua viagem de volta ao mundo.

A neve adicionou mais um tom à paisagem. Foto: Angela Manta
Inverno chegando. Foto: Angela Manta

As Trilhas de Bryce Canyon

Percorra uma das três trilhas disponíveis, um passeio ótimo para fazer com crianças, inclusive. The Rim Trail segue a beira do penhasco acima do anfiteatro por 9 km, conectando pontos com vista panorâmica.

Fotos não transmitem a imensidão do lugar. Foto: Angela Manta

Você pode fazer apenas um trecho da trilha ou seguir até o final, em Fairyland Point onde um ônibus do parque traz os visitantes que não desejam voltar a pé.

Espere gastar de duas a três horas para percorrer todo o caminho. Outras trilhas saem daqui descendo até o pé dos hoodoos.

The Queens Garden Trail é a trilha mais fácil para descer até as torres.

Começa no Sunrise Point e oferece belas vistas das formações rochosas de formatos estranhos, que recebem os mais diversos apelidos.

A trilha tem 2,8 km de distância e pode ser explorada em 1 a 2 horas.

Viaje mais: Estradas bonitas para viajar de carro

Horse Trail leva à base dos hoodoos. Foto: Angela Manta
Ponte Natural (Natural Bridge), Bryce Canyon. Foto: Angela Manta

Navajo Loop Trail parte da Queens Garden Trail e também desce até a base do anfiteatro. Atravessa uma passagem estreita entre os penhascos pincelada por figueiras que crescem ao longo da trilha.

É a melhor escolha para tirar fotos perfeitas do Martelo de Thor, uma das atrações do parque. Tem 2 km de extensão e a maioria das pessoas a completa em 1 a 2 horas.

Seguindo viagem

Depois do almoço, seguimos rumo sul com destino ao Grand Canyon. É um trecho longo até o South Rim, em torno de 430km, que pode ser feito em 4h30, sem contar as paradas.

Hora de pegar a estrada, a paisagem continua bela. Foto: Angela Manta

Se tivéssemos tempo, eu teria programado um dia todo para fazer a viagem. Assim teria passado duas noites e um dia inteiro em Bryce Canyon e, no dia seguinte, partido cedo.

Isso permitiria paradas estratégicas para fotografar as belas paisagens que se descortinavam à nossa frente.

Por exemplo, Horseshoe Bend é um dos cartões postais do rio Colorado, no Arizona, e fica no meio do caminho entre Bryce o South Rim. Não deu para vê-lo… está na lista de quando voltar.

Nosso objetivo era chegar ao Grand Canyon a tempo de ver o por do sol. Chegamos a tempo de vê-lo sumir no horizonte, mas teria sido mais bonito se tivéssemos chegado uma hora antes.

Viaje mais: Festival gastronômico: aonde ir em agosto

Dicas de Bryce Canyon

Se você optar em fazer apenas o passeio de estrada, parando nos pontos de observação, basta um dia de viagem.

Todos os pontos de observação revelam o Anfiteatro. Foto: Angela Manta

Caso o tempo esteja bom e a temperatura agradável, vale a pena passar pelo menos duas noites para fazer as trilhas do parque. A visão das torres desde lá embaixo traz uma sensação de grandiosidade da natureza e mostra a pequenez humana.

Verifique as condições do tempo. No verão, recomenda-se fazer as trilhas no início da manhã por causa do calor excessivo. Assim como no inverno, estradas e trilhas são fechadas por segurança.

Leve lanches para quando a fome bater durante as trilhas.

A estrutura do parque é fantástica. Existem locais para piquenique, banheiros, água potável, telefone e área para acampamento.

Um ônibus percorre o parque, parando nos pontos de observação.

No site do parque, há mapas, alertas, calendário de eventos e informações gerais. Mesmo em inglês, vale a pena visitá-lo e inspirar-se com as fotos. (https://www.nps.gov/brca)

Sinais da erosão. Foto: Angela Manta.

Onde ficar e onde comer em Bryce Canyon

Para se hospedar, escolha o Best Western Plus Bryce Canyon Grand Hotel (brycecanyongrand.com) que fica na porta do parque. A decoração rústica em madeira é aconchegante. O hotel promove passeios a cavalo e de triciclo em trilhas usadas por foras-da-lei famosos como Butch Cassidy.

Bryce Canyon Pines (brycecanyonmotel.com/bryce-restaurant) é considerado o melhor restaurante do parque. O menu tipicamente americano oferece porções generosas há mais de 50 anos.

Viaje mais aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *