Como é fazer um cruzeiro pelo Caribe no Natal e Ano Novo

29/09/16 | Adriana Lage | Experiências

Já fizeram um cruzeiro pelo Caribe? É uma experiência a ser vivida uma vez na vida. Procurei um roteiro que visitasse o maior número de ilhas, permanecesse menos tempo em alto mar e ainda incluísse o período de natal e ano novo.

Encontrei exatamente o que eu queria: dez noites pela a Norwegian Cruise Line. Cinco ilhas, natal e ano novo em alto mar, 4 dias de navegação.

Gigante, o logo pode ser identificado à distância. Foto: Angela Manta

Foram dias incríveis. Em alto-mar, sentava na varanda da minha suíte, admirando o azul turquesa e a transparência da água, incrédula, embasbacada.

É hipnotizante, passava horas e horas ali, o pensamento correndo livremente, ouvindo a água bater no casco do navio, perscrutando o mar em busca de um golfinho ou uma baleia. Em vão. O máximo que enxerguei foram peixes voadores e pássaros que nos acompanhavam.

Planeje sua viagem pegando no Pinterest todas as minhas dicas divididas por país ou temas. Acesse este link e me siga para não perder as novidades.

Durante um passeio em Dominica, encontramos pequenas baleias. Foto: Adriana Lage

Chegando no pier

Mas vamos começar pelo porto. A chegada ao porto de Miami e o embarque são tranquilos. Os taxistas conhecem bem o esquema e te deixam no local certo de seu embarque. Em uma longa calçada coberta, funcionários uniformizados lhe pedem o voucher do navio para etiquetar sua bagagem e ali elas ficam.

Atendimento rápido e fácil. Bem americano. Foto: Angela Manta

Seguimos para o edifício onde passamos pela imigração, assim como acontece em aeroportos. Muito simples.

Até as esteiras rolantes são iguais às do aeroporto. Foto: Adriana Lage

Ao sair do outro lado, você se depara com aquela máquina titânica boiando sobre a água, encostada no pier para embarcarmos.

Impossível não se maravilhar com tamanha grandeza. Entramos no navio, recepcionados pela equipe sorridente e alto astral e aguardamos nas áreas comuns até liberarem o acesso aos quartos.

Inscreva-se em nosso canal no Youtube e inspire-se em nossos vídeos de viagem.

Nossa suíte tem varanda, mas não é dos mais espaçosos. Foto: Angela Manta

Todos a bordo

Enquanto isso, vamos desbravando este gigante que me faz pensar na capacidade de criação humana.

Boa parte dos viajantes são americanos e canadenses, mas há muitos brasileiros também. Para quem está acostumada a andar de avião, o navio me surpreendeu, pela imponência de seu dimensão e pela quantidade de pessoas embarcadas.

Uma verdadeira cidade. Suítes de todos os tamanhos alinham-se ao longo de corredores intermináveis, inúmeros restaurantes servem cozinhas variadas, a área de lazer é mais que completa, bar, teatro, academia de ginástica.

Para quem gosta de descanso, sem se preocupar com horário, e deixar-se levar, aconselho a experiência.

Siga @adri.lage no Instagram e acompanhe em tempo real sua viagem de volta ao mundo.

Compridos, às vezes perdíamos o equilíbrio com o balanço do mar. Foto: Angela MantPartida ao som do apito do navio

Na hora da partida, ouvimos o apito rouco do navio, que se repete em cada despedida das ilhas, sempre ao entardecer, o sol tingindo os morros e o mar de dourado. Este som marcará para sempre a viagem, é de arrepiar.

Em um cruzeiro pelo Caribe, não perca um por do sol. Aqui nos despedindo de Barbados. Foto: Angela Manta

Ficamos observando Miami passar por nós, diminuindo, sumindo no horizonte.

Miami Beach fica para trás. É hora de partir. Foto: Angela Manta

Enfim em alto mar. Dois dias de navegação. Perfeito. Assim posso descansar de toda a agitação que é minha vida. Rotina básica de férias: dormir, acordar, tomar café, fazer esteira olhando o mar, tomar sol, comer, descansar, repetir.

E chega a noite de natal. No restaurante à la carte, menu especial com o prato típico americano Surf & Turf, filé mignon e lagosta acompanhados de vinho.

Bife com lagosta, tipicamente americano. Foto: Adriana Lage

No saguão principal, canções natalinas cantadas pelos músicos a bordo. Foto clássica na árvore enfeitada com o comandante, turma feliz com copos à mão celebrando o momento. O clima de natal está no ar.

Crianças e adultos param para admirar as fofurices. Foto: Angela Manta

Dormimos ansiosas, aguardando nossa primeira parada, St Thomas, nas Ilhas Virgens Americanas, no dia seguinte.

De ilha em ilha no Caribe

É delicioso acordar cedinho e ver o navio se aproximando das ilhas, como se nos chamassem a desbravá-las. Muitas vezes, encontramos outros navios e essa grandiosidade toda junta me impressionava, passando pela minha varanda.

Viaje mais: Top 11: ilhas paradisíacas para curtir praias desertas

Duas imensas cidades marítimas ancoradas antes de nós. Foto: Angela Manta

Como temos apenas algumas horas em solo, desejo aproveitar cada segundo. Agentes de turismo locais aguardam no pier passageiros que preferem explorar a ilha de maneira autônoma em vez de comprar um das dezenas de tours oferecidos pelo navio.

Por ser minha primeira experiência, optei pelo passeio com o navio. Apesar de ser um pouco mais caro, considerei ser mais seguro. E o medo de voltar ao porto e descobrir que seu navio partiu sem você? Afinal era alta temporada, eu não conhecia as ilhas e não quis correr riscos.

Vista estonteante em Santa Lúcia! Foto: Angela Manta

Foram cinco dias seguidos de visitas. Depois de St. Thomas, fomos a Dominica, Barbados, St. Lucia e St. Marteen, nessa ordem.

Sim, é de verdade! Foto: Angela Manta

Em cada ilha, é possível visitar a região do porto, repleta de lojas, muitas delas joalheiras, provar a culinária local em um restaurante típico e maravilhar-se com suas praias ou florestas, dependendo de sua escolha.

Correndo o risco de extinção, os papagaios de Dominica são cuidados no Jardim Botânico. Foto: Adriana Lage

Afinal será difícil sair de praias banhadas por águas escandalosamente belas em tons de azul turquesa, safira, celeste e todos os outros que compõem a paleta de cores azuis.

Viaje mais: Musha Cay, a ilha de David Copperfield nas Bahamas

Olha a cor dessa água em Barbados! Foto: Adriana Lage

Navegação e muita festa

Voltando, mais dois dias de navegação. Esta é a hora de aproveitar as inúmeras opções de entretenimento oferecidas pelo navio ou descansar do batidão das visitas.

Para o gran finale, a animada festa de ano novo antes do desembarque no dia 01, em Miami. Ali, a tradição é usar branco na noite do dia 30, na festa à beira da piscina. Dia 31 todos usam roupas elegantes, leia-se muito preto. Reconhecemos os brasileiros porque só eles (nós) estão todos de branco.

Euzinha toda trabalhada no branco para o ano novo. Amei fazer o cruzeiro pelo Caribe nesta data. Foto: Angela Manta

O que mais me encantou? A alegria do povo onde passamos e a cor do mar. Que água é aquela!

Que ilha mais gostei no Caribe? Difícil dizer, todas lindas, cada uma com personalidade própria.

Um momento inesquecível? Passar o ano novo em festa ao ar livre em pleno alto-mar, no último andar da embarcação, e ouvir o apito grave do navio à meia-noite com o vento batendo em meu rosto.

Viaje mais: 6 ilhas do Caribe: qual delas tem a sua cara?

Cruzeiro pelo Caribe – nosso itinerário

Nosso lindo navio à nossa espera em Dominica. Foto: Angela Manta

22/12 – saída de Miami

23/12 – navegação

24/12 – navegação

25/12 – St. Thomas, Ilhas Virgens Americanas

26/12 – Dominica

27/12 – Barbados

28/12 – St Lucia

29/12 – St Marteen

30/12 – navegação

31/12 – navegação

01/01 – desembarque em Miami

Dicas para fazer um cruzeiro pelo Caribe

Os deques do navio são ótimo lugar para apreciar a imensidão do mar azul. Foto: Angela Manta

Identifique muito bem sua bagagem para evitar confusão na hora de retirá-las no desembarque. Use fitas coloridas, berrantes, para enxergá-las de longe e ninguém levá-las por engano.

Escolha uma suíte com varanda para você acordar e dormir ouvindo o barulho do mar e ver a paisagem ao amanhecer.

Analise bem cada itinerário. Observe se o navio passa mais tempo em alto-mar do que em ilhas.

Planeje chegar pelo menos com um dia de antecedência à cidade de embarque do cruzeiro. Assim, evita perder o navio caso aconteça algum imprevisto de atraso, desvio de rota ou cancelamento de voo.

Viaje aqui também:

Quem aí já fez um cruzeiro pelo Caribe? Conte para nós como foi!

6 comentários sobre “Como é fazer um cruzeiro pelo Caribe no Natal e Ano Novo

  1. Olá!
    Existe algum grupo onde posso saber de experiências de um cruzeiro especifico?
    Em breve farei um Cruzeiro: Fort Lauderdale > Cozumel > Honduras > Belize > Ilhas Cayman e não acho nenhum relato.
    Obrigada!

    1. Olá Karen, no facebook tem dois grupos grandes sobre cruzeiros: “Cruzeiros: Nós amamos e queremos mais!” e “Cruzeiros”.
      Entre nos grupos e pergunte sobre o seu navio em específico.
      Lembre-se de mencionar a companhia.
      bjs e boa viagem!

  2. Adorei esta dica de passagem de Natal e Ano Novo num cruzeiro. Vou me planejar para este ano!!! Mas o Miño cruzeiro que fiz por aqui em Santos até Búzios, bate exatamente com sua descrição…é maravilhoso olhar para a imensidão do mar, para o céu e vê-los se encontrando num infinito!!! E ouvir o apito do Navio, ( o som rouco que vc citou achei ótimo!!) é inesquecível!!

    1. oi Selena!
      fiquei feliz por ter gostado da dica!
      Foi inesquecível mesmo!
      Planeje-se com antecedência para conseguir os melhores preços e cabines. Quanto mais cedo, mais barato. Tente pegar uma cabine com vista para o mar, é uma delícia acordar olhando para o mar e ver o navio se aproximando da próxima parada.
      Beijos e Feliz Ano Novo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *