21 motivos para visitar a Malásia além de Kuala Lumpur

12/04/17 | Adriana Lage | Lugares - Top 10

Quando comprei minha passagem para Kuala Lumpur, meus principais motivos para visitar a Malásia eram conhecer as Petrona Twin Towers e as Batu Caves na capital, roteiro básico dos brasileiros.

O comentário geral era: Mas o que você vai fazer na Malásia? O que tem de interessante por lá? Fiz uma pesquisa rápida em sites e blogs de viagem em português e não descobri muito além disso. Mas insisti e persisti.

Outra googlada em inglês, encontrei dicas sobre Penang como centro histórico e gastronômico e Langkawi, ilha paradisíaca na divisa com a Tailândia. Pronto, tracei meu roteiro aumentado e achei que estava bem completo. Já tenho argumentos para responder as perguntas dos amigos. Quanta ingenuidade!

Planeje sua viagem pegando no Pinterest todas as minhas dicas divididas por país ou temas. Acesse este link e me siga para não perder as novidades.

 

Langkawi, sol e praia 365 dias no ano.

Foi só colocar os pés na capital malaia para descobrir um zilhão de outras coisas que já me fazem querer voltar em breve.

De cara, me apaixonei pelo país, pelo povo, pela gastronomia e por sua longa história e cultura riquíssima. Indianos e chineses já habitavam região desde o século I e os muçulmanos chegaram no século XVI.

Portugueses, holandeses e ingleses disputaram o território de olho no porto de

Malaca como ponto de parada para o comércio marítimo a partir dos anos 1500 e o controle sobre o estreito homônimo, aquele famoso dos livros de história da escola.

Em resumo, um giro rápido pela capital te faz dar uma volta na Ásia, visitando bairros onde essas comunidades se instalaram e mergulhando em seu cotidiano.

Mas a Malásia vai muito além. Após ler essa lista, vou te convencer a escolher este país como seu próximo destino. Por que eu volto, e logo.

Inscreva-se em nosso canal no Youtube e inspire-se em nossos vídeos de viagem.

Thean Hoi, templo chinês imperdível em KL.

21 motivos para visitar a Malásia agora

1. A Malásia é um caldeirão de culturas. Os malaios são predominantemente muçulmanos e convivem em harmonia com imigrantes indianos hindus e chineses budistas. Isso significa que você vai conhecer mesquitas, templos, construções, restaurantes, pessoas e cotidianos diferentes em sua passagem pelo país.

2. O país está em 62º posição no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), enquanto o Brasil ocupa a 79º colocação. Resultado: um país seguro e tranquilo para visitar.

3. Outro número que a Malásia dá de lavada no Brasil é o PIB per capita em paridade de poder de compra: 42º lugar, enquanto o Brasil ocupa a casa n. 63º. Espere encontrar ruas limpas, segurança, restaurantes, lojas e atrações diversas.

4. O país tem ótima infraestrutura para receber o turista. Voos baratos, boas estradas, ótima rede de trem, ônibus e barcos para locomoção entre as cidades.

5. É um lugar pacífico e seguro para visitar, inclusive para mulheres que viajam sozinhas.

Siga @adri.lage no Instagram e acompanhe em tempo real sua viagem de volta ao mundo.

Batu Caves e a gigante estátua de 43m do deus da guerra hindu.
Merdeka Square, a praça da independência malaia.

6. O povo malaio é extremamente cordial, amigável e adoram o Brasil. Iniciar uma conversa que vira amizade é fácil fácil.

7. Falam inglês fluentemente, tornando fácil a comunicação com turistas, diferente de outros países no sudeste asiático.

8. Os hotéis têm ótimos preços, principalmente os cinco estrelas. Uma diária no impecável Mandarin Oriental KL começa em 150 dólares enquanto no elegante Sheraton Imperial KL sai a partir R$ 200.

9. Falando em preços, a moeda brasileira em março de 2017 é 30% mais valorizada que o ringgit malaio. Ou seja, um país relativamente barato para conhecer.

10. Existem centenas de ilhas, 878 mais precisamente, muitas delas virgens e outras bem preparadas ao longo das duas costas, leste e oeste, para agradar o gosto de qualquer freguês.

11. Kuala Lumpur foi eleita pela CNN uma das 12 melhores capitais no mundo para fazer compras. As lojas concentram-se principalmente na região do Golden Triangle.

12. A capital tem as Petrona Twin Towers, cartão-postal do país e ícone mundial de engenharia.

13. Além disso, KL tem voos baratos para outros destinos na Ásia. Vale usar a capital malaia como hub para deslocamento no continente. A AirAsia é a empresa low-cost nacional e tem tarifas imbatíveis.

14. Georgetown, capital da ilha de Penang, foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

15. Ainda sobre Georgetown, a cidade tem forte cena gastronômica, e figura na lista da revista Forbes entre as 10 melhores ruas de comida do mundo.

Um dos motivos para visitar a Malásia: comida de rua deli
Sahara Tent, restaurante árabe mandatório em KL.

16. Langkawi é um arquipélago no Mar de Andaman. Também o nome da ilha principal, tem ótima infraestrutura com praias paradisíacas, cachoeiras e a Sky Bridge, uma ponte suspensa com vistas escandalosas do horizonte.

17. Kuala Kangsar é a capital dos sultões. Excelente destino para conhecer mesquitas e museus construídos e dedicados a esses governantes típicos do país. Uma das paradas da jornada do célebre trem Belmond Eastern & Oriental Express.

Mesquita Real de Ubudiah, em Kuala Kangsar

18. Malaca tem história riquíssima e até uma comunidade de portugueses, que falam o idioma ainda arcaico.

19. Borneo é uma ilha dividida entre Malásia e Indonésia. Na parte malaia, há florestas belíssimas onde é possível ver os famosos orangotangos.

20. A Ilha de Sipadan tem uma das maiores biodiversidades marinhas do mundo, mais espécies do que a Grande Barreira de Corais e, assim, é um dos top destinos de mergulho no planeta.

21. É possível visitar as ilhas ao sul da Tailândia, Koh Lipe e Koh Lanta, saindo de Langkawi. Uma hora e meia de ferry!

Piscina do Temple Tree, hotel-boutique em Langkawi

Dá pra continuar mais um bocado a lista dos motivos para visitar a Malásia agora, mas vou deixar para completa-la depois da minha segunda visita ao país… para te deixar com mais vontade ainda!

E aí, já marcou a passagem pra Malásia?

Aproveite e leia também:

  1. Viajar sozinha pelo mundo é seguro?
  2. Como ir do aeroporto de Bangkok para o centro, guia completo
  3. Vídeo: Belmond Eastern & Oriental Express – Dia 01
  4. Vai para a Ásia? Veja todas as nossas dicas aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *