O que fazer em Viena: Roteiro de 3 dias completo!

25/09/16 | Adriana Lage | Roteiro

Em dúvida sobre o que fazer em Viena? Cidade da música, cidade do amor, Viena tem vários codinomes. Polo de música erudita, muitas vezes é chamada Cidade dos Músicos. Ou então cidade natal de escritores e compositores como Johann Strauss, considerado o Rei da Valsa e responsável pela popularização da dança em Viena no século 19.

Em outra vertente, Viena também é local de nascimento do pai da psicanálise, Segmund Freud, e há vários endereços na cidade ainda em funcionamento que foram frequentados por ele.

A cidade é cortada pelo rio Danúbio, até hoje um dos maiores símbolos da cidade e de essencial importância para a economia vienense.

Planeje sua viagem pegando no Pinterest todas as minhas dicas divididas por país ou temas. Acesse este link e me siga para não perder as novidades.

O Danúbio é importante artéria no coração da cidade. Foto: shutterstock

A capital da Áustria abriga uma sede das Nações Unidas, a Agência Internacional de Energia Atômica e a sede da OPEP, Organização dos Países Exportadores de Petróleo.

Há muito o que fazer em Viena. Este roteiro eu fiz quando a visitei no fim de abril, com minha mãe e minha tia de 70 anos.

Inscreva-se em nosso canal no Youtube e inspire-se em nossos vídeos de viagem.

O que fazer em Viena: Roteiro de 3 dias

DIA 01

Manhã

09h – comece o dia experimentando um café tipicamente vienense acompanhado de pães artesanais e a icônica torta de chocolate com geleia de damasco original, a Torta Sacher, produzida pelo Café Sacher Wien (Philharmonikerstrasse 4, A-1010), desde 1832 e preferido da realeza na época.

A lendária torta de chocolate com geleia de damasco. Foto: Hotel Sacher

Quando acabar, dê uma espiada no lindo lobby do hotel homônimo ao lado. A título de curiosidade, os hóspedes ganham um pedaço da torta como mimo antes de dormir.

Hóspedes ganham um pedaço de torta toda noite na suíte! Foto: Hotel Sacher

10h30 – Mergulhe em mais de 200 anos de história passeando pela Altstadt, ou Cidade Velha, coração da antiga Viena. A região que compreende o distrito Innere Stadt ao redor da catedral gótica, a Stephansdom, está inscrita como patrimônio Unesco pela originalidade e desfile de estilos arquitetônicos, ruas medievais e elegantes calçadões para pedestres

Siga @adri.lage no Instagram e acompanhe em tempo real sua viagem de volta ao mundo.

O que fazer em Viena? O burburinho acontece aqui. Foto: Adriana Lage

A Domkirche St. Stephan’s é a igreja mais grandiosa na Áustria. Construída no século 12, a basílica está coberta de tesouros como o altar em madeira Wiener Neustadt e a tumba do imperador Frederick III.

Exemplar máximo do período gótico em Viena. Foto: Adriana Lage

Dica: Tire fotos do reflexo da catedral nas janelas espelhadas da Haas House.

Almoço

Pegue o metrô até Burgring, atravesse o parque Burggarten, veja a praça que homenageia Mozart com a estátua do compositor olhando para uma chave musical em flores.

Siga para Pamenhaus (Burggarten 1, palmenhaus.at), na área do Burggarten Vienna Garden, um jardim imperial. O restaurante fica dentro de uma estufa toda envidraçada, com 15m de altura. O lugar é descolado e super bonito.

Tarde

14h – no caminho até o complexo do Hofburg Palace, palácio de inverno dos Habsburgs,

O imenso palácio fica no coração da cidade. Foto: Adriana Lage

você passará pela Augustinekirche, paróquia dos Habsburgs do século 14, e a biblioteca nacional.

O interior austero é silencioso e tem atmosfera de paz. Foto: Angela Manta
O edifício de linhas clássicas fica junto ao complexo do Palácio Hofburg. Foto: Adriana Lage

Mais à frente está o imenso palácio, com 2.600 salas, mas apenas 20 estão abertas ao público, seis delas devotadas a Sissi. Não deixe de visitar os Kaiserappartments, que são os apartamentos imperiais; e o museu da imperatriz Sissi.

O museu conta a história da imperatriz e tem vários objetos pessoais. Foto: Adriana Lage

Mas a grande atração é a Schatzkammer, a sala que abriga o tesouro imperial. São mil anos de tesouros e todas as joias dos Hasbburgs, inclusive as coroas dos impérios romano e austríaco. A maior delas é a coroa imperial, de 962. A entrada fica escondida no piso térreo atrás das escadas para a Hofburgkapelle.

Babando pelos mil anos de história das joias. Foto: Adriana Lage

16h – hora de provar outras guloseimas no café do Spanish Riding School, a escola tradicional de cavalos imperiais, bem ao lado do palácio.

Volte mais cedo ao hotel para descansar e aproveitar a noite.

Noite

20h – Assista a um concerto de música clássica, ópera ou musical, que podem vir acompanhadas de apresentações de danças como valsa e balé (stage shows). Confira a programação no site do turismo de Viena (wien.info/en).

Apresentação de música e dança clássica em Viena. Foto: Adriana Lage

Como não havia espetáculos de ópera ou concertos, optamos pelos shows mais intimistas, como este no Palffy Palace. Ouvimos música clássica, uma cantora lírica e assistimos a um casal dançando balé. Não é emocionante como uma apresentação da Orquestra Sinfônica de Viena, mas vale pela atmosfera mais private.

21h30 – Para jantar, escolha o Donauturm (donauturm.at), restaurante rotatório com uma vista magnífica para a cidade, no alto da Danube Tower, junto ao rio.

Clique nos links abaixo para ler o segundo e o terceiro dia do roteiro em Viena.

Ir para o DIA 02  |  Ir para o DIA 03.

Você tem dicas sobre o que fazer em Viena? Me conte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *