Tour pela história e arte javanesa em Yogyakarta

Tour pela história e arte javanesa em Yogyakarta

Se você está planejando viajar para a Indonésia, já imaginou fazer um tour pela história e arte javanesa em Yogyakarta sem sair do hotel? Eu não esperava viver tantos momentos mágicos como se tivesse sido transportada no túnel do tempo onde sultões, princesas e cavaleiros conviviam num contraponto harmonioso com plebeus e serviçais.

Amo hotéis históricos pela oportunidade de respirar cultura durante minhas viagens. Escolhi o Royal Ambarrukmo Hotel em Yogyakarta, no centro de Java, um museu vivo e testemunho de mais de 300 anos de história desde o sultanato Mataram instaurado no século 16 até o nascimento da moderna República da Indonésia. Por onde você anda, você inspira e vivencia história, arte e cultura.

Planeje sua viagem com as dicas do A Camminare no Pinterest, divididas por país ou temas e não perca as novidades!

Clique na foto para não perder este artigo e salve-o para acessá-lo sempre que quiser.

Tour pela história e arte javanesa em Yogyakarta, Indonésia.
Tour pela história e arte javanesa em Yogyakarta, Indonésia.

Tour pela história e arte javanesa em Yogyakarta

O edifício clássico de propriedade do atual sultão abriga as acomodações do hotel e foi construído em 1964 graças ao financiamento concedido pelo governo japonês. Faz parte do acordo bilateral celebrado entre os dois países em 1958 como compensação pelos danos causados à Indonésia durante a Segunda Guerra Mundial. Assim como o Hotel Jakarta Kempinski e o Museu Nacional em Jacarta, são patrimônios federais e exemplos do nacionalismo indonésio, liderado pelo primeiro presidente do país e venerado pela população, Presidente Sokarno.

Viaje mais: O que fazer em Jacarta: Roteiro de dois dias
Onde comer em Jacarta: Hotel Indonesia Kempinski. Foto: Adriana Lage
Café da manhã tradicional no Hotel Indonésia Kempinski. Foto: Adriana Lage

Arte indonésia: baixos-relevos e mosaicos

Amante das riquezas naturais, culturais e humanas de seu país, Sokarno contratou os artistas mais renomados para retratarem o patrimônio material e imaterial indonésio. Logo na entrada do hotel, um baixo relevo e um mosaico ocupam paredes inteiras do lobby, reproduzindo cenas da vida cotidiana aos pés do imponente vulcão Merati, avistado ao longe através das janelas de algumas suítes.

Outro colorido mosaico de pé direito alto ladeia a escada que leva aos lounges executivos no 8º andar e surpreende pela grandiosidade e pormenores dos hábitos do povo de Yogyakarta. Uma das cenas conta a lenda dos cinco poderosos irmãos Pandawa Lima, cada um detentor de um superpoder. A estória integra a coleção de poemas folclóricos do Bharatayuddha, interpretação javanesa do Mahabarata.

Mosaicos homenageiam a história e arte javanesas em Yogyakarta. Foto: Adriana Lage
Mosaicos homenageiam a história e arte javanesas em Yogyakarta. Foto: Adriana Lage
Inscreva-se no canal A Camminare no Youtube e inspire-se em nossos vídeos de viagem.

Alguns detalhes passam despercebidos pelos hóspedes, como o padrão do batik chamado Kalwung, que significa infinito (endless), aplicado no piso de mármore, no elevador e em outras minúcias decorativas em toda a extensão do hotel.

Caminho até a área em torno da piscina nos fundos do hotel, enfeitada com sete esculturas femininas de bronze em tamanho real, também comissionadas por Sokarno, que não escondia a veneração pela graça e beleza das mulheres de seu país. Não teria percebido nada disso sozinha, não fosse a atenção de Awang, funcionário do hotel que alegremente me levou para o tour pela história e arte javanesa em Yogyakarta dentro da propriedade do Royal Ambarrukmo.

Mulheres indonésias em tamanho real no Royal Ambarrukmo Yogyakarta. Foto: Adriana Lage
Mulheres indonésias em tamanho real no Royal Ambarrukmo Yogyakarta. Foto: Adriana Lage

Jardim Real Javanês, provando frutas no pé

Continuamos nosso tour percorrendo o caminho sinuoso que se inicia junto à piscina e leva ao jardim real que mantém o paisagismo original secular. Começo uma viagem de volta ao passado ainda mais longínquo, décadas, séculos anteriores quando os sultões javaneses reinavam sobre as terras de Yogyakarta. Uma trilha de 1,2 km de extensão inspira caminhadas entre árvores frutíferas, orquídeas e um lago de carpas.

Viaje mais: Visto para Indonésia: como tirar, documentos, taxas

Meu anfitrião me convida para provar frutas locais no pé. O bilimbi (Belimbing Wuluh) cresce no caule da árvore, fruta pequena e alongada de casca verde e polpa verde clara, parente da carambola no aroma e sabor azedo. E mundu, fruta selvagem endêmica da Indonésia, prima do mangostim, apenas as frutas caídas no chão podem ser usadas como alimento. Dizem que o consumo diário reduz o odor do suor, por isso eram separadas exclusivamente para agradar ao paladar das princesas.

Provando o bilimbi, fruta endêmica da Indonésia, no jardim real do sultão javanês. Foto: Adriana Lage
Provando o bilimbi, fruta endêmica da Indonésia, no jardim real do sultão javanês. Foto: Adriana Lage
Inspire-se com as Insta dicas @adri.lage e viaje comigo em tempo real pelo mundo.

Reis, rainhas, princesas, príncipes e cavaleiros

Só então percebo que entrei numa área palaciana centenária, dois longos pavilhões destinados aos príncipes e cavaleiros no lado leste e às princesas e hóspedes do sultão a oeste. As instalações frugais atualmente abrigam o Nurkadhatyan The Ritual Spa, onde dediquei horas diárias para me entregar ao ritual da sabedoria javanesa da beleza, administrado diretamente pelas cinco princesas do atual sultão Hamengku Buwono X. Sinto até hoje o calor da toalha quente nas costas para relaxar seguido do toque frio e macio da seda sobre a pele. “Para alongar”, explica minha terapeuta em seu esforço para se comunicar em inglês comigo. Conto essa experiência ma-ra-vi-lho-sa pra vocês em outro post.

Viaje mais: 9 meses de viagem pelo sudeste asiático: o que eu aprendi
Pavilhão real javanês em Yogyakarta, Indonésia
Pavilhão real javanês em Yogyakarta, Indonésia, hoje abriga o maravilhoso spa do hotel. Foto: Adriana Lage

Ali perto, um pequeno edifício octogonal de dois andares eleva-se no meio de uma piscina rasa. Inspirado no Castelo de Água Taman Sari, outro marco histórico régio para visitar em Yogyakarta -, o rei usava o segundo andar para meditar enquanto a piscina divertia suas esposas, princesas e familiares, provavelmente não ao mesmo tempo. Sinto que as cenas se desdobram à minha frente enquanto Awang narra os eventos.

Tour pela história e arte javanesa em Yogyakarta
Para entrar no pavilhão, tiram-se os sapatos em sinal de respeito. Foto: Adriana Lage

Enfim encontro a Residência Real, palácio de arquitetura javanesa, morada oficial do falecido Sri Sultan Hamengku Buwono VII no início do século 19, desde que abdicou do trono. Hoje o espaço abriga o museu com exposições do legado cultural indonésio, herança intangível da humanidade pela Unesco.

Mas o lugar mais movimentado da propriedade é o Pendopo Agung Kedaton Ambarrukmo, um imenso pavilhão circular construído sob sólidas tradições javanesas cujas características meu anfitrião aponta acompanhadas de contextos culturais riquíssimos. É aqui onde o hotel promove aulas de dança javanesa e arco e flecha antigo com participação da comunidade local, bem como cerimônias do chá da tarde real e sessões de pinturas batik.

Dança javanesa, em Yogyakarta, Indonesia
A dança típica é praticada por moradoras e turistas juntas no Royal Ambarrukmo Hotel em Yogyakarta. Foto: Adriana Lage

Fiquei vários dias na cidade e fiz questão de reservar algumas horas do meu dia para repetir o tour pela história e arte javanesa em Yogyakarta sem sair do hotel. Confesso que fazia isso após sessões de massagens diárias no Spa. Vivi uma infinitude de experiências e possibilidades que tornaram este um hotel destino único e transformaram um pedacinho de mim em javanesa e me despertou a certeza de um retorno breve.

Onde ficar em Yogyakarta, Indonésia

Com sofisticação

Royal Ambarrukmo Hotel, para imergir na história, costumes e cultura javanesa. A partir de USD 100. Veja tarifas e promoções aqui.

A Camminare nas Redes Sociais

La Digue, Seychelles, a praia mais bonita do mundo Foto: Adriana Lage

Conteúdo inspirador para sua próxima viagem

Museu do Louvre, o maior museu do mundo entre as atrações mais visitadas em Paris. Foto: Yeo Khee via Unsphash.

Milhares de fotos e pastas para seu planejamento.

Arranha-céus no centro de negócios de Singapura vistos a partir da piscina do hotel Mandarin Oriental. Foto: Adriana Lage

Vídeos e mais vídeos para você viajar junto comigo.

O artigo Tour pela história e arte javanesa em Yogyakarta você viu primeiro aqui no A Camminare.

Tags: yogyakarta – o que fazer em yogyakarta – tour sem yogyakarta – cultura em yogyakarta – passeios em yogyakarta – história e arte javanesa em Yogyakarta

O artigo Tour pela história e arte javanesa em Yogyakarta você viu primeiro aqui no A Camminare.

Tags: yogyakarta – o que fazer em yogyakarta – tour sem yogyakarta – cultura em yogyakarta – passeios em yogyakarta – história e arte javanesa em Yogyakarta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.