Vista de Riomaggiore, Cinque Terre, Itália. Foto: Adriana Lage

Cinque Terre, Itália: conheça as 5 aldeias

25/06/16 | Adriana Lage | Lugares

Cinque Terre é uma linda região na costa do Mediterrâneo no norte da Itália, composta por cinco charmosos vilarejos de pescadores, Patrimônio Cultural da Unesco.

As vilas adormecem o ano inteiro e resplandecem no verão, quando hordas de turistas afluem ao local para percorrer as trilhas nas encostas e apreciar as deslumbrantes vistas do Mediterrâneo ou descobrir os pitorescos vilarejos.

É uma excelente opção para quem está em Milão. Daqui a Riomaggiore, em Cinque Terre, são cerca de 250km de carro ou 4h de trem.

Alguns passam até cinco dias em Cinque Terre e aproveitam o tempo para percorrer os 12 km da famosa trilha Sentiero Azzurro (trilha azul). A trilha liga os cinco clássicos vilarejos de Riomaggiore, Manarola, Corniglia, Vernazza e Monterosso al Mare.

Planeje sua viagem pegando no Pinterest todas as minhas dicas divididas por país ou temas. Acesse este link e me siga para não perder as novidades.

Vista da trilha nas encostas de Cinque Terre. Foto: Adriana Lage
A famosa trilha que liga os 5 vilarejos de Cinque Terre. Foto: Adriana Lage

Por muito tempo, a região foi posto avançado de Gênova e a história da Ligúria está escrita em seus penhascos íngremes, nas diminutas capelas, nas enseadas escondidas e nos terraços de oliveiras.

Também está preservada sob os pés de uma intricada rede de caminhos estreitos trilhados por gerações de monges, fazendeiros, moradores, marinheiros e, mais recentemente, turistas.

Grande parte dos visitantes vem a Cinque Terre para passar o dia. Caso seu tempo seja restrito, planeje passar duas noites para curtir o passeio nos cinco vilarejos. Chegue no fim da tarde e hospede-se em uma das cinco vilas.

Outra opção é ficar em Levanto, uma cidade bonitinha considerada a porta de entrada de Cinque Terre ou La Spezia, a menos de cinco minutos de trem de Riomaggiore. No dia seguinte, visite as cinco cidadezinhas e volte ao hotel para dormir e seguir viagem descansado.

Inscreva-se em nosso canal no Youtube e inspire-se em nossos vídeos de viagem.

Riomaggiore

Riomaggiore é o vilarejo mais ao sul de Cinque Terre, e o mais charmoso. Os edifícios em tons pastéis, que complementam o azul marinho do Mediterrâneo, estão colados uns aos outros, incrustados bem no meio de um estreito vale, e ao fundo, os olivais são cultivados em terraços. A rua principal é a mais movimentada, repleta de lojinhas e restaurantes.

A Via dell’Amore, o primeiro trecho do Sentiero Azzurro, conecta Riomaggiore e Manarola. É uma trilha bem tranquila com vistas apaixonantes, o que lhe rendeu o nome de Via do Amor.

Porém, em virtude das tempestades que devastaram a região em 2011, o trecho está fechado sem data para reabrir.

O que fazer em Roma: 5 dias na cidade eterna

Vista panorâmica de Riomaggiore. Foto: Adriana Lage
Foto tradicional de Riomaggiore. Foto: Adriana Lage

Manarola

O vilarejo mais tranquilo de todos, parece que vai cair dentro d’água. É talvez a mais fotogênica das cinco. Explore a marina, veja as pessoas esticarem suas toalhas para tomar sol nas pedras. Aproveite o quebra-mar para entrar nas águas calmas de um azul profundo incrível.

A igreja da Nativita della Verginne, famosa por sua rosácea, é uma das igrejas históricas para visitar, além do bastião do século 8, Castelo de Manarola.

Siga @adri.lage no Instagram e acompanhe em tempo real sua viagem de volta ao mundo.

Manarola, Cinque Terre, Itália. Foto: Adriana Lage
Verão em Manarola, Cinque Terre. Foto: Adriana Lage

Corniglia

A menor e mais remota das cinco vilas. A única que não fica na costa, suba os 365 degraus até o centrinho famoso pelas ruas estreitas e igrejas. Aqui você encontra boas trattorias. No verão há um concurso para eleger a fachada mais bonita enfeitada com manjericão e o prato original mais saboroso à base da mesma erva.

Reza a lenda que um fazendeiro romano veio morar aqui e batizou a cidade com o nome de sua mãe, Cornélia em italiano. Dizem que ele produziu um vinho tão famoso que vasos encontrados em Pompeii elogiam suas virtudes. Até hoje o vinho é a alma da cidade.

Vai para a Itália? Leia todas as nossas dicas de viagem para a Itália.

Fachada de casa em Corniglia, Cinque Terre. Foto: Adriana Lage
As fachadas enfeitadas de manjericão em Corniglia, Cinque Terre. Foto: Adriana Lage

Vernazza

O New York Times diz que Vernazza ganharia o título de Miss Simpatia no concurso de beleza de Cinque Terre. Tudo desde as atrações históricas e seu tamanho pequeno até sua leve vibe chique fazem desse porto o mais agradável das cinco cidades.

O antigo porto tem uma igreja antiga e um forte com torres que protege a marina. É aqui onde tudo acontece e onde você encontra restaurantes e um bar no penhasco junto ao castelo. Vários bares e edifícios antigos espalham-se na montanha, onde vinhedos são cultivados em terraços altamente sofisticados em termos de tecnologia.

Lago Maggiore: roteiro por um dos mais belos lagos italianos

Vista do pier de Vernazza e as plantações ao fundo. Foto: Adriana Lage
Vernazza e as plantações ao fundo. Foto: Adriana Lage

Monterosso al Mare

Monterosso al Mare é considerada a cidade resort de Cinque Terre, com sua prainha perto da estação de metrô e mais ao fundo, a cidade antiga.

Seu centro histórico tem aquele charme do mundo antigo, em meio às escadarias estreitas, as ladeiras tortas e as lojinhas apertadas. Está protegida pelas montanhas e olivais.

Este é o local para badalar, cheio de bares, restaurantes e sorveterias. As luzes ao anoitecer refletidas no mar deixam a paisagem encantadora.

Guardassóis em Monterosso al Mare, Cinque Terre. Foto: Adriana Lage
A única praia de Cinque Terre fica em Monterosso al Mare. Foto: Adriana Lage

Dicas de Cinque Terre

Esqueça o carro e explore a região de trem. Os vilarejos estão bem próximos, a menos de cinco minutos de trem de distância um do outro, e a estação fica bem no centrinho.

Planeje ficar em torno de 2 a 3h em cada cidadezinha e comece cedo para explorá-las com calma, passear, curtir o sol como os italianos, tirar fotos, tomar sorvete e um drink ao por do sol.

Consulte no site do Treinitalia (trenitalia.com) o horário que os trens passam. Assim você planeja melhor o horário de acordar e tomar café a tempo para pegar o primeiro trem.

Compre na bilheteria da estação o passe de trem que vale para o dia todo. É mais prático, econômico e evita filas. Mas atenção: o bilhete vale até a meia-noite, não é 24h.

Se você optar por fazer as trilhas, consulte no site do Parque Nacional de Cinque Terre (parconazionale5terre.it) as informações atualizadas. Eles informam quais trilhas estão abertas, nível de dificuldade e tempo médio de caminhada. O passeio é realmente lindo, mas prepare-se para o calor de lascar no auge do verão.

Se tiver tempo extra, aproveite para conhecer outros destinos sofisticados ali bem pertinho, como a exclusiva Portofino.

Rua principal de Riomaggiore. Foto: Adriana Lage
Passatempo superagadável é caminhar pelas ruas de Riomaggiore. Foto: Adriana Lage

O que comer em Cinque Terre

Accuighe – as anchovas de Monterosso são uma especialidade local, – melhor ainda se estiverem frescas –, protegidas com o selo de Denominação de Origem Protegida da União Europeia. O prato mais tradicional é o Tegame alla Vernazza: anchovas frescas com tomates, batatas, vinho branco, ervas e azeite.

Focaccia – a região é internacionalmente famosa pelas focaccias, um pão saboroso com bastante azeite e ervas, e também pode incluir cebolas ou azeitonas picadas. Lanche favorito dos locais e dos turistas para beliscar na praia ou nas trilhas.

Farinata – pão feito com farinha de grão de bico com água e azeite, temperado com ervas frescas como alecrim ou pimenta. Compre nas padarias ou pizzarias da região para beliscar durante o dia.

Pesto alla Genovese – não deixe de provar a tradicional massa com o molho ao pesto, uma combinação perfumada de manjericão fresco, alho, azeite, pinhão e queijo pecorino e/ou parmesão. Servida com espaguete ou com trofie, uma massa de farinha com batata criada especialmente para ser servida com pesto.

Em Corniglia, o gelato “miele di Corniglia” é bastante popular, um sorvete à base de mel local.

O que comprar em Cinque Terre

O famoso pesto genovês é originário daqui, em virtude da ótima adaptação do manjericão ao clima da região. Os pestos que estiverem na geladeira são frescos, para serem consumidos rápido. Se quiser levar para casa, compre os pestos das prateleiras dos mercados.

Fachada de mercado em Cinque Terre. Foto: Adriana Lage
Apaixonada pelas lojinhas! Foto: Adriana Lage

Limoncino, o licor doce de limão é um aperitif. Orgulho das regiões da Ligúria e Campania, é a resposta deles ao Limoncello produzido no sul da Itália. Tem ótimo equilíbrio entre acidez e doçura. Muitas vezes são servidos como cortesia nos restaurantes ao final do jantar, em sinal de agradecimento.

O vinho branco doce Sciacchetrà, produzido em Manarola, precisa de 10k de uvas para produzir apenas 1,5 litro de vinho. Já os vinhos normais rendem até 7 litros. O Sciacchetrà também tem teor alcoólico de 18%, 7% a mais que os vinhos comuns. Os envelhecidos são mais secos e mais caros.

Aproveite e leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *