Holbox, a nova ilha do Caribe para ir de Cancun

27/06/16 | Adriana Lage | Roteiro

Paraíso intocado, Holbox pode ser considerada uma ilha do Caribe, ou quase lá. Santuário de pelicanos, flamingos, garças e fragatas, lar de golfinhos e de tubarões-baleias, é destino para ir logo, antes que hordas de turistas aportem.

A ilha na pontinha da Península de Yucatán, no México, fica bem pertinho de Cuba, e vai lentamente atraindo visitantes em busca de natureza e descanso. Holbox ainda é desconhecida para brasileiros que chegam à agitada Cancun ou à tranquila Riviera Maya, destinos tradicionais para nossas férias praianas.

Duas horas de carro ao norte de Cancun levam a Chiquilá, um povoado portuário de onde sai a balsa para Holbox. Mais trinta minutos de uma travessia agradável e chega-se à ilha.

Planeje sua viagem pegando no Pinterest todas as minhas dicas divididas por país ou temas. Acesse este link e me siga para não perder as novidades.

Já dá pra sentir a vibe! Foto: Angela Manta

Taxistas dirigindo carrinhos de golfe, o transporte motorizado oficial, aguardam os visitantes para levá-los ao hotel. Pronto. Bem-vindo a Holbox.

Viaje mais: O que fazer em Cancun: vinoterapia Secrets the Vine

Roteiro em Holbox

Dia 01

Ao chegar, desfrute da infraestrutura do hotel, relaxe nas espreguiçadeiras na praia e banhe-se nas águas mornas e cristalinas do mar raso e sem ondas.

Ritmo praiano de Holbox, é só escolher. Foto: Angela Manta

Aprecie o espetáculo do poente e à noite, explore o centrinho e escolha um dos pitorescos restaurantes para jantar. Combine com a agência local os tours para os próximos dias.

Colorido, assim é o centrinho. Foto: Angela Manta

Dias 02 – 04

Curta a natureza fazendo os tours locais. Alguns retornam às 14h e outros levam o dia inteiro. Os passeios imperdíveis são:

Rio Lagartos e Et Balan – um tour que dura o dia inteiro. Rio Lagartos é uma região de mangue, moradia de flamingos e crocodilos o ano todo. Depois, segue para Et Balan, ruínas maias escondidas em uma floresta.

Cabo Catoche – um passeio que também retorna no fim da tarde, explora a costa de Holbox, com pontos para snorkel, parada para curtir a praia e ver golfinhos. Dependendo da temporada, o tour inclui pesca ou observação de tubarões-baleias e servem ceviche com peixes frescos do dia.

Isla Pájaros, Yalahau e Isla Passión – o barco para em três ilhas. Em duas há pássaros espalhados por todos os lados, na água e nos bancos de areia que mudam toda hora em função da maré. Em Yalahau, refresque-se no cenote de água doce transparente. O passeio termina às 14h.

Viaje mais: Top 11: ilhas paradisíacas para curtir praias desertas

Experiência única em Isla Pajaros. Foto: Angela Manta
Verde sem fim em Isla Pasion. Foto: Angela Manta

Dias 05 – 06

Aproveite para explorar Holbox. Alugue uma bike ou um carrinho de golfe para dar a volta na ilha.

Se sentir falta de civilização, faça um tour para Cancun ou Playa del Carmen.

Se preferir passeios culturais, vá a Chichén Itza ou Tulum. É vantajoso conhecer as ruínas a partir de Holbox, porque os grupos são pequenos, no máximo 16 pessoas, enquanto que em Cancun, chegam a 40 pessoas.

Para uma experiência inspiradora, ande a cavalo no fim da tarde pela praia enquanto o sol se põe.

Viaje mais: 6 ilhas do Caribe: qual delas tem a sua cara?

Todos param para ver o por do sol. Foto: Angela Manta

Dia 07

Veja o sol nascer na Punta Mosquitos, faça caiaque, ou apenas aproveite a praia.

Se chegou a hora de ir embora e não sentir falta da correria da cidade grande, fique! Afinal você encontrou o paraíso.

Aqui também tem lojinhas. Foto: Angela Manta

Onde ficar em Holbox

Villas HM Paraíso del Mar (villashmparaisodelmar.com) – um charmoso hotel-boutique, com suítes protegidas pela mata exuberante, os ambientes comuns abertos integram os hóspedes à natureza.

Adorável passear aqui! Foto: Angela Manta

Casa Sandra Hotel con Arte (casasandra.com) – hotel cinco estrelas na beira da praia, a proprietária Sandra cuida com esmero sua antiga residência, ampliada e transformada em hotel. Os detalhes na atenção ao hóspede e na decoração dos ambientes atraem artistas e músicos.

Charme com arte no Casa Sandra Hotel. Foto: Angela Manta

Casa las Tortugas (holboxcasalastortugas.com) – outro aconchegante hotel-boutique, cada suíte apresenta decoração diferente, paredes pintadas e decoração colorida. A partir das 17h, o lounge bar é opção para ver o poente enquanto toma um drink.

Convidativa a entrada do Casa las Tortugas. Foto: Angela Manta

Onde comer em Holbox

La Guaya – restaurante italiano comandado por Luca, o estrangeiro que se apaixonou pela ilha e mora ali há mais de dez anos. Ele mesmo elaborou o cardápio e prepara os pratos, como o tagliarini de lagosta com manteiga de lagosta, feita da cabeça do crustáceo.

Fica em El Pueblito, um agradável centrinho comercial construído inteiramente em madeira, com espaços abertos.

Viva Zapata – restaurante agitado, com pinturas na parede, bar com bancos de balanço, bem modernoso. Entre os pratos prediletos, estão os peixes grelhados, que servem duas pessoas.

Original e divertida decoração do Viva Zapata. Foto: Angela Manta

Edelyn – famoso por ter criado a Pizza de Lagosta, também fica bem movimentado à noite. Os pratos são simples e baratos.

Como chegar em Holbox

Terrestre: duas horas de carro ao norte de Cancun, mais 30 minutos de balsa que parte toda hora cheia, de 6h am às 21h. Aéreo: aviões fretados para até quatro pessoas decolam do aeroporto de Cancun (US$ 700)

Marítimo: lanchas fretadas partem de Cancun ou da Riviera Maya.

Para transfers, contate Enrique Ramírez (transferholbox.com / [email protected])

Para fazer os tours, contate Willi Torfer da VIP Holbox Experience (vipholbox.com / [email protected])

Quando ir a Holbox

Junho a meados de setembro para ver tubarões-baleia, mas o melhor mês é agosto quando há centenas deles.

Fevereiro a abril para aproveitar dias mais amenos, sem chuva e céu azul.

Setembro a novembro é baixa temporada, mas há mais chuva.

Natal, páscoa e o verão (julho e agosto) são alta temporada.

Comunhão com a natureza em Holbox. Foto: Angela Manta

Viaje mais aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *