Ilhas Seychelles: para casais, famílias e solteiros

20/07/16 | Adriana Lage | Lugares

“Bem-vindos ao pedacinho do paraíso!” É assim que somos recebidos por Samuel no Banyan Tree, o primeiro hotel cinco estrelas das Ilhas Seychelles. Com sorriso largo e semblante feliz, ele realmente encontrou o éden.

Paradisíaco, exótico, romântico… difícil encontrar um único termo para definir Seychelles, um conjunto de ilhas cintilantes que flutuam livremente por milhares de quilômetros de oceanos azuis, brilhando como joias de um lindo colar.

Das 115 ilhas imaculadas que reluzem isoladas no meio do Oceano Índico, apenas 16 são habitadas.

A legislação rígida protege a natureza tropical e impede a exploração das outras.

Nem mesmo a construção de bangalôs que adentram o mar é permitida, como ocorre nas vizinhas Maldivas e Maurício. Os corais e a vida marinha agradecem.

Planeje sua viagem pegando no Pinterest todas as minhas dicas divididas por país ou temas. Acesse este link e me siga para não perder as novidades.

Chegando em Mahé, a principal das Ilhas Seychelles. Foto: Adriana Lage

Descoberta por Vasco da Gama em 1502 e esquecida por séculos, as ilhas Seychelles permaneceram inabitadas até o fim do século XVIII quando os franceses chegaram.

Mas logo a entregaram para a Inglaterra quando os britânicos aportaram seus navios.

Na década de 1970, Seychelles declararam sua independência e tornaram-se membro do Commonwealth.

Associada a refúgios de praias românticas, Seychelles transita no devaneio de casais em busca de um santuário poético e exclusivo para viverem momentos de amor eterno.

Mas também atrai famílias procurando descanso e viajantes modernos explorando suas belezas naturais.

As ilhas dividem-se em duas categorias. As ilhas internas, de formação granítica, concentram grande parte dos residentes e destinos turísticos, como Mahé, La Digue, Praslin, Fregate, North e Saint Anne.

Inscreva-se em nosso canal no Youtube e inspire-se em nossos vídeos de viagem.

La Digue, uma das ilha graníticas. Foto: Adriana Lage

As ilhas externas são de formação coralina, mundos em miniatura intocados pelo homem, que oferecem experiências exclusivas a pouquíssimos visitantes, como Alphonse e o Atol de Aldabra, patrimônio natural da Unesco.

Mahé, porta de entrada para os visitantes, é a maior e mais movimentada. Bem no centro fica a pequena capital Victoria.

Seu mercado colorido e simples, é o lugar ideal para comprar especiarias, principalmente a baunilha, e a famosa pimenta Hellfire.

Siga @adri.lage no Instagram e acompanhe em tempo real sua viagem de volta ao mundo.

O mercado é ponto de encontro dos locais todo sábado. Foto: Adriana Lage

Outro ponto turístico para quem deseja se aventurar para fora dos resorts, o Jardim Botânico abriga árvores e plantas numa área verde bonita.

O guia identifica as espécies e conta algumas histórias bacanas sobre a visita de chefes de estado no local.

Em meia hora, faz-se o tour guiado pelo Jardim Botânico. Foto: Adriana Lage

As principais atrações fora dos resorts são La Digue e o Vallée de Mai.

La Digue é uma das ilhas mais visitadas por causa de Anse Source d’Argent. Já foi eleita a praia ilha mais linda do mundo, é também a mais fotografada.

La Digue, difícil de chegar, linda de mergulhar. Foto: Adriana Lage

Praslin (diz-se Prála) abriga o lendário Vallée de Mai, patrimônio natural da Unesco. Essa floresta tropical pode ter sido o local original do Jardim do Éden.

Ali crescem mais de 6 mil palmeiras Coco do Mar, um tipo endêmico e marca registrada de Seychelles.

Imensas árvores escondem o sol pelas trilhas na floresta. Foto: Adriana Lage

Hóspedes honorárias da ilha, as tartarugas marinhas verdes usam as praias do arquipélago para desova. Durante o mês de maio, um festival celebra o acontecimento para a conscientização sobre a conservação da espécie.

Tartarugas terrestres gigantes e centenárias também estão espalhadas por todos os lados, parentes das equatorianas de Galápagos.

Encantadoras, são vistas em quase todas as ilhas. Foto: Adriana Lage

As Ilhas Seychelles mantêm a simplicidade e a tranquilidade de um verdadeiro paraíso intocado, ainda inexplorado pelo grande comércio turístico. A hora de conhecê-la é agora.

Ilhas Seychelles: para Casais, Famílias e Aventureiros

Os principais hotéis ocupam baías e enseadas no litoral e o relevo montanhoso tornou-se ideal para a construção de chalés e bangalôs com vistas deslumbrantes do mar cristalino em tons de azul e verde.

A oferta hoteleira disponibiliza opções para os diversos estilos de hóspedes. Conto aqui a experiência em quatro hotéis, qual é o seu preferido?

Como Celebridade

North Island é uma ilha particular que entrou para o jetset internacional quando o casal real Príncipe Williams e Kate Middleton foram fotografados durante sua lua de mel. George Clooney e Amal Alamuddin também a escolheram como refúgio após o casamento.

As onze vilas luxuosas têm seu mordomo particular, disponível 24h por dia. Sempre vestidos de camisa branca, bermuda bege e pés descalços, eles esboçam sorrisos espontâneos revelando o clima descontraído do resort.

Acordar com essa vista em North Island encoraja um mergulho antes do café. Foto: Adriana Lage

Estilo e Mimos

O Four Seasons Resort Seychelles esconde-se na idílica baía de Petite Anse, no sudoeste de Mahé. Suas 67 vilas e residências estão aninhadas na encosta protegida pela vegetação nativa exuberante que incluem árvores de canela, jaca, manga e palmeiras.

Protegidas pela vegetação, as villas no Four Seasons têm total privacidade. Foto:Adriana Lage

Tradição Asiática

Primeiro cinco estrelas de Seychelles, o Banyan Tree é uma rede de hotéis de luxo que oferece experiências ecológicas e culturais únicas, conhecida por seus SPAs impecáveis.

Situada no sul da ilha de Mahé, em meio à floresta densa, é um santuário particular na Baía Intendance, com vilas em estilo creole.

Leia o artigo completo: Banyan Tree Seychelles, hospitalidade asiática na África

Piscina privativa e praia a poucos passos da suíte. Foto: Adriana Lage

Em Família

A apenas 10 minutos de Mahé em um agradável passeio de barco, o Saint Anne Resort & Spa da rede Beachcomber compõe-se de um grande resort com 87 vilas esparramadas em um quarto da ilha, no coração de um parque marinho.

Todas as vilas se abrem para terraços espaçosos e um jardim tropical com vista para o mar.

Estacionadas na frente de cada vila, cada hóspede têm à disposição uma bicicleta para explorar todo o entorno do complexo ou percorrer as três trilhas existentes.

A área da piscina cercada pelo deque de madeira está ladeada por caminhos para os hóspedes. Próxima ao restaurante principal, torna-se um dos pontos mais belos para ver o poente.

O reflexo das palmeiras na piscina rendem fotos inspiradoras.

Piscina delícia para curtir após a praia. Foto: Adriana Lage

São cinco restaurantes, três dos quais com vista para a praia. Tem boutique, centro esportivo e um SPA assinado pela Clarins. O resort agrada famílias por causa do Kids Club, com atividades para crianças de 3 a 12 anos.

Uma opção all-inclusive para famílias que buscam tranquilidade e preços mais acessíveis, mas não abrem mão de uma estrutura completa com regalias e conforto justo.

Ilhas Seychelles

Onde: África, Oceano Índico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *