Pirâmides do Egito e Esfinge. Foto: Adriana Lage

Casos de viagem: Visitando as pirâmides do Egito antigo

O ponto máximo de uma viagem à terra dos faraós acontece quando você se depara com as milenares pirâmides do Egito, impondo-se majestosamente no deserto, cortando o horizonte e subindo ao céu sempre azul do Cairo.

Mas chegar ao local pode ser uma aventura inesperada se você estiver por conta própria…

Curto viajar e usar o meio de transporte local para realmente entrar no espírito da cidade. E uma viagem ao Egito pede essa imersão no cotidiano caótico do Cairo. Por isso, resolvemos pegar um táxi, tarefa tão simples e básica, para nos levar às pirâmides. E então começa a aventura…

Siga @adri.lage no Instagram e acompanhe em tempo real sua viagem de volta ao mundo.

Pirâmides do Egito. Foto: Adriana Lage
Ônibus turísticos desembarcam centenas de pessoas diariamente para ver as pirâmides do Egito. Foto: Adriana Lage

Como visitar as pirâmides do Egito

Pyramids, please!

Primeiro, ao acenar para um táxi, quando um santo decide parar, estica o pescoço pela janela e pergunta o seu destino. É, ele escolhe se quer te levar naquele lugar ou não. Caso ele tenha a gentileza de aceitar trabalhar, não entre no carro de imediato! Você precisa negociar o valor da corrida antes de entrar no automóvel: os taxímetros não funcionam.

Processo muito simples se os taxistas falassem inglês ou qualquer idioma latino. Em árabe, impossível! A única solução é usar o mimiquês, linguagem internacional. “Pyramids, please”. O taxista confere, com o sotaque carregado: “Byramids?”, “Yes, pyramids!” e ainda apontamos para a capa do guia onde figuravam as próprias. Felizes da vida por conseguir estabelecer comunicação com um egípcio nativo, partimos para nosso destino.

Vira daqui, segue pra lá, percebemos certa dúvida pairando no ar. Qual não foi nossa surpresa quando, após mais de meia hora de trânsito, de repente ele para o carro em frente a um hotel. O nome do hotel? Pyramids! Olhamos uns para os outros, rindo muito, incrédulos, nos questionando como um egípcio, taxista, não conhece a única das grandes maravilhas do mundo antigo ainda de pé?

Planeje sua viagem pegando no Pinterest todas as minhas dicas divididas por país ou temas. Acesse este link e me siga para não perder as novidades.

Pirâmides do Egito?

As pirâmides ficam na cidade de Gizé, do outro lado da margem do rio Nilo, 20km a sudoeste do Cairo.

O taxista não sabia como chegar nas pirâmides de Gizé. Coçou a cabeça e foi perguntando ao longo do caminho até enfim encontrá-las, com muito mal humor. Pagamento renegociado e, no sentindo aliviados, desembarcamos.

Chegamos bem cedo, seguindo recomendação de muitos visitantes, antes das hordas de turistas que vêm de ônibus fretado.

Pirâmides do Egito e Esfinge. Foto: Adriana Lage
Chegando cedo, você tem as pirâmides todas só pra você.

Uma casinha simples funciona como bilheteria do complexo.

Entrada das pirâmides do Egito, Cairo. Foto Adriana Lage
E você não enfrenta fila na bilheteria.

Dia de passeio nas pirâmides do Egito

Não conseguíamos tirar os olhos da grande esfinge impassível e sem nariz erguendo-se elegantemente à nossa frente, como um imenso leão guardião das pirâmides logo atrás. Ela te hipnotiza, te intriga, te maravilha. Decifra-me ou devoro-te! Os egiptólogos dizem que a cabeça é representação do faraó Quéfren.

Inscreva-se em nosso canal no Youtube e inspire-se em nossos vídeos de viagem.

Pirâmide de Quéfren e Esfinge. Foto: Adriana Lage
A esfinge de Quéfren protegendo sua pirâmide. Foto: Adriana Lage

A caminhada é longa e foi ótimo chegar bem cedinho, tínhamos aquela imensidão toda praticamente para nós. As pirâmides cresciam à medida que nos aproximávamos, mais suntuosas tornavam-se, numa dualidade inexplicável: como podem ser tão monumentais sendo feitas de pedras, apenas pedras. Tão singelas e tão nobres. Pedras gigantes que nos fazem tão pequenos. Pedras que ainda atestam com majestade a soberania dos faraós.

Pirâmide de Queóps
Olha o tamanho de cada bloco de pedra!
Pirâmide de Quéfren
Hora perfeita do clique na Pirâmide de Quéfren. Foto: Adriana Lage

As pirâmides de Gizé: Queóps, Quéfren e Miquerinos

Andamos, caminhamos, exploramos, admiramos, fotografamos, rimos, embasbacamos, cansamos. Entramos em duas das três pirâmides: Quéfren e Queóps. Subimos os corredores estreitos e abafados, construídos há 4,5 mil anos, que se abriam em câmaras amplas, frias e vazias, mas lá estávamos, no centro das pirâmides do Egito antigo!

Uau, não dá para descrever a sensação! Bem que podíamos ficar mais tempo para receber a energia centralizada ali e rejuvenescer uns 10 anos.

Mas além da emoção de estar dentro das grandes maravilhas do mundo antigo, não há nada para se ver lá dentro. Vá sem expectativas. Você sobe, chega na câmara principal, olha e desce.

Pirâmide de Queóps
O sol é forte, leve água! Foto: Adriana Lage

Lembrando os tempos de escola, a terceira e mais modesta é a pirâmide de Miquerinos. A grande pirâmide de Gizé é a Queóps.

Apesar da pirâmide de Queóps ser a maior de todas, com 146m de altura (equivalente a um edifício de 49 andares), a pirâmide de Quéfren (que ainda tem parte do revestimento no topo) aparenta ser a mais alta, em virtude de sua localização em plano mais alto. Espertinho ele, não?

Pirâmide de Quéfren
A mais bonita e preservada pirâmide do Egito: Quéfren.

Durante o passeio você descobrirá outras pirâmides menores, conhecidas como pirâmides das rainhas e do vale.

Pirâmides do Egito. Foto: Adriana Lage
No passeio, encontramos pirâmides menores, das rainhas. Foto: Adriana Lage

Pra frente, pra trás, pra andar a camelo

E como estar no Egito e não andar a camelo… ainda mais com as pirâmides ao fundo! Não arriscamos ir muito longe, com medo do egípcio nos deixar lá no meio do deserto e pedir 10x mais “Egyptian Pounds” para voltar ao ponto de partida… Li relatos de turistas que se deram mal com essa experiência. Meu nome é prudência (nem sempre) e preferimos não arriscar. já bastava a confusão com o táxi.

Eles estão sempre cercando os turistas, fazendo pose para tirarmos fotos deles na frente das pirâmides. Se o fizer, ele cobrará uns pounds pela fotografia. Vale mais andar a camelo e te fotografar em cima dele!

Pirâmides do Egito e camelo
A clássica foto do camelo na frente da pirâmide de Queóps!

Escolhemos o mais enfeitado e bem tratado e ficamos só com uma voltinha de cinco minutos. Para subir no bicho, muita risada. O camelo é muito alto, precisa de escadinha para escalá-lo.

Camelos nas pirâmides do Egito
Este era o camelo mais bonito e enfeitado nas pirâmides do Egito! Foto: Adriana Lage

Mas a grande risada é quando ele resolve levantar: primeiro ele quase te joga para frente, erguendo-se nas patas traseiras e, depois quase te lança para trás, equilibrando-se nas quatro patas. Digno de videocassetada.

Camelos nas pirâmides do Egito
É impressão minha ou o camelo está mandando beijinho?

Árabes, americanos, egípcios e turistas juntos

Fácil perceber como cinco mil anos da história egípcia impactam o entorno e como o planeta está globalizado. A metrópole chega bem pertinho das pirâmides. Elas estão num platô acima do Cairo, e de lá a cidade se espalha pelos quatro cantos.

Cairo visto das pirâmides
Contraste de civilizações. Eu e minha amiga Karla visitando as pirâmides do Egito. Foto: Adriana Lage

Lá do alto conseguimos ouvir o muezzin chamando para a oração que acontece 5x ao dia, a primeira delas, Ishraque, 20 minutos após o nascer do sol. Nas primeiras noites, acordava assustada, achando que havia fogo no prédio.

Nosso almo-janta foi em um KFC americano bem simples, do outro lado da rua à entrada para as pirâmides. Não foi uma super experiência gastronômica, mas da janela do fast-food, víamos as grandiosas à distância.

Pirâmides do Egito
Melhor vista das pirâmides do Egito!

Enquanto isso, descansamos, esperando a lua chegar para curtir o show de luzes nas pirâmides, contando a história egípcia. Apesar do frio desértico, valeu a pena.

Show noturno nas pirâmides
O show tem música, luzes e som. A voz grave no autofalante arrepia… mas tem que entender inglês! Foto: Adriana Lage
Show noturno nas pirâmides. Foto: Adriana Lage
Olha quanta poeira no ar! Voltando no tempo dos faraós em frente às pirâmides do Egito! Foto: Adriana Lage

Passamos o dia inteiro ali, tudo muito diferente, muito novo, muito inimaginável de acontecer. Ficará na lembrança e na esperança de nova visita, com outro olhar, um dia!

Bye “byramids”! Até breve!

Dicas para visitar as pirâmides do Egito

As pirâmides de Gizé abrem em diferentes horários para visitar o interior. E nem sempre as três pirâmides abrem no mesmo dia. Confira na bilheteria o horário e procure estar próximo do local no horário, porque quanto mais o dia passa, mais calor faz e mais abafado fica o interior.

O assédio de crianças pedindo dinheiro é grande. Ignore.

Se for de táxi, o ideal é solicitar um para o concierge do hotel. Se for explorador (e aventureiro) como eu, sinalize para um na rua e siga minhas orientações acima.

Leve casaco se for assistir ao espetáculo de luzes à noite. Faz bastante frio!

Curiosidades sobre as pirâmides do Egito

A lista das Sete Maravilhas do Mundo foi elaborada por Antípatro de Sidon, um grego do período helenístico. Ele é o responsável pela inclusão da Grande Pirâmide neste rol.

As pirâmides do Egito foram construídas conforme orientação astronômica dos quatro pontos cardeais. Reza a lenda que o arranjo das pirâmides representa a Constelação de Órion.

Existem tantas histórias já descobertas e tantas teorias que precisamos de uma vida para ler tudo sobre essa terra mágica e os mistérios das pirâmides do Egito!

Aproveite e leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *