Perdi o voo no exterior, o que fazer

Perdi o voo no exterior: estórias e lições de viagem

Até que um dia aconteceu comigo, perdi o voo no exterior, mais precisamente em Amã, na Jordânia. Chegara a minha vez.

Contei anteriormente meus casos de quase-perdi-o-voo, mesmo sendo viajante experiente. Porém assim como todo gato tem apenas sete vidas e uma hora as bolinhas do malabarista caem no chão, houve uma ocasião em que a aeronave partiu com meu assento vazio. Não embarquei.

Planeje sua viagem com as dicas do A Camminare no Pinterest, divididas por país ou temas e não perca as novidades!

Clique na foto para não perder este artigo e salve-o para acessá-lo sempre que quiser.

O que fazer se eu perder o voo no exterior.
Perdi o voo no exterior, o que fazer agora?

Perdi o voo no exterior: estórias e lições de viagem

Fizemos toda a viagem de carro pela Tunísia e deixei os últimos cinco dias para ir a Amã, Petra e voltar pela costa do Mar Morto e embarcar de novo em Amã, com destino a Túnis, na Tunísia, no último dia da viagem, para comprar porcelanas coloridas, pashminas e todas as belezuras tunisianas que coubessem na mala, para evitar de carregar peso e louça na Jordânia. Teríamos um dia na capital tunisiana e, no dia seguinte, regressaríamos a Paris para embarcar de volta ao Brasil. Mas a história terminou bem diferente.

Chegamos antes das 7 da manhã ao aeroporto de Amã para devolver o carro e sentamos numa cafeteria ao lado do raio-x para tomar café da manhã, tranquilas da vida. Logo vimos uma despachante passar por nós gritando o nome de algum passageiro atrasado e falamos: ih, esse aí vai perder o voo… e voltamos para nosso café… Ela passou , uma, duas, três vezes… pois é, sim, ela estava nos chamando.

Inscreva-se no canal A Camminare no Youtube e inspire-se em nossos vídeos de viagem.

Cadê a despachante da companhia?

Num país estrangeiro de língua árabe, como eu podia entender o meu nome falado com aquele sotaque? Não ouvi a chamada para o voo muito menos o meu nome. Eu confundira o horário de embarque com o horário de decolagem e só quando passamos pelo raio-x o guardinha nos tirou para o lado e chamou a despachante, que brigou conosco por não termos aparecido. O voo partira e não havia outro naquele dia. Ela pegou nossos passaportes porque fizéramos imigração de saída, sumi com eles e nunca mais a vimos.

Esperei e nada. Bateu o desespero, sem entender árabe (por que meu pai não me ensinou árabe no berço?) e eles sem falar inglês, esperando sem sucesso alguém da Royal Jordanian aparecer para nos encaminhar, sem documentos!

Rodei a baiana com os guardas do aeroporto na esperança de um ser vivo nos ajudar. Enfim outra moça da companhia apareceu e nos levou à imigração para cancelar o carimbo de saída (nossos passaportes estavam lá), depois à loja para comprar bilhetes para o dia seguinte e recuperar nossa bagagem. Paguei uma fortuna no bilhete e não pude pedir reembolso do voo perdido, porque eu fizera check-in.

Inspire-se com as Insta dicas @adri.lage e viaje comigo em tempo real pelo mundo.

Perdi o voo e agora, o que fazer?

Sozinhas, sem saber para onde ir, nos dirigimos até o balcão de informações turísticas para encontrar um hotel próximo ao aeroporto. Bem pensado, certo? Errado. O rapazinho nos enviou uma terceira pessoa num carro luxuoso, pagamos a diária ali mesmo, e nos levou ao hotel, eu acreditando que éramos VIP. Só quando chegamos ao hotel percebi que o “motorista” era um intermediador que ganhou comissão por ter indicado o local.

Fiquei tão nervosa, aborrecida e decepcionada comigo mesma naquele dia que não quis sair para explorar outros cantos de Amã. O hotel era longe da cidade e já estava me sentindo uma nota de dólar ambulante. Me recusava a gastar mais um centavo naquele lugar. Preferimos descansar e aguardar o próximo dia, quando enfim regressamos sãs e salvas.

Virou estória de viagem. Agora, recordando o momento, só ficamos tristes pelas porcelanas e pashminas que não compramos em Túnis, porque voamos direto até Paris para retornar ao Brasil.

Voltando da Tunísia após a péssima experiência na Royal Jordanian. Foto Adriana Lage
Voltando da Tunísia após a péssima experiência na Royal Jordanian. Foto Adriana Lage

Lições de Viagem

1. Nunca deixe para amanhã as compras que você pode fazer hoje.

2. Compartilhe a responsabilidade de datas e horários com sua companhia de viagem. Isso se chama crosscheck – informação cruzada!

3. Nunca compre passagens de voos internos para o mesmo dia que os voos internacionais. Se tivéssemos marcado nosso retorno Paris-Brasil no mesmo dia do voo Amã-Túnis, perderíamos o voo de volta para casa.

4. Esqueça o aborrecimento, relaxe e vá aproveitar a cidade. Perdi a oportunidade de conhecer mais um pouco a capital.

Escrevi um artigo enumerando alguns conselhos para não perder o voo, principalmente no exterior. Nele, conto os sustos e imprevistos vivenciados por mim nos aeroportos mundo afora. Servem de exemplo para você não repetir os mesmos erros:

Quanto tempo antes do voo devo chegar ao aeroporto

A Camminare nas Redes Sociais

La Digue, Seychelles, a praia mais bonita do mundo Foto: Adriana Lage

Conteúdo inspirador para sua próxima viagem

Museu do Louvre, o maior museu do mundo entre as atrações mais visitadas em Paris. Foto: Yeo Khee via Unsphash.

Milhares de fotos e pastas para seu planejamento.

Arranha-céus no centro de negócios de Singapura vistos a partir da piscina do hotel Mandarin Oriental. Foto: Adriana Lage

Vídeos e mais vídeos para você viajar junto comigo.

O artigo Perdi o voo no exterior: estórias e lições de viagem”  você leu primeiro aqui no A Camminare.

Tags: perder voo – o que fazer quando se perde o voo – perdi o voo

Foto de capa Pixabay sob licença Creative Commons.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.